Reavaliando a compra… do apartamento (MDL Realty/ Sinco Engenharia)

AVALIAÇÃO #1 : Compra do Apartamento

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: MDL Realty (Incorporadora), Sinco Engenharia (Construtora)

TEMPO DE USO: 1 ano e 4 meses (desde a entrega das chaves)

Chegou a hora da verdade! Fora as eventuais novidades para o apartamento, estou abrindo também, com esse post, um espaço para falar sobre as coisas que já comprei e estou usando há um tempo, focando na durabilidade dos produtos, assistência técnica das empresas e se compraria ou não de novo. Acredito que isso vai ser bastante produtivo para quem está em dúvida sobre o que comprar!

E para começar, nada melhor que falar sobre a própria compra do apartamento. Não vou repetir o que já disse no blog antes, os leitores sabem bem de todo o problema que houve com o um ano de atraso na entrega das chaves por parte da dupla MDL Realty/Sinco Engenharia. Se você é novo no blog e quer saber mais detalhes da trajetória, convido-os a ler os posts A saga do apartamento, Atraso nas Chaves e Chaves na Mão.

Vou focar aqui no que aconteceu DEPOIS da entrega das chaves, pois antes de chegar nesse ponto atual onde o apartamento está tooodo prontinho e do jeito que eu queria, muita água passou por debaixo dessa ponte.

Vamos lá?

Uma das primeiras coisas que descobri que teria que fazer quando recebi as chaves foi “repintar” todo o apartamento, já que o mesmo foi entregue com acabamentos sofríveis. Não falo nem sobre as paredes da sala e do quarto que coloquei uma cor diferente do branco-padrão, mas até mesmo as paredes brancas eu tive que pintar novamente de branco, mas com tinta de boa qualidade. Foi um dinheiro que não esperava gastar!

Além da pintura, o rejunte usado em toda a cerâmica que revestia o apartamento era de má qualidade, tanto que chegou a ser trocado pela construtora por minha solicitação, mas com poucas semanas de uso ganhava aparência de encardido de novo, e de nada adiantava esfregar. Assim:

rejunte horroroso

Isso sem falar que a cerâmica em si não conferia personalidade nenhuma ao ambiente, era sem graça que só! Então, assim que foi sendo possível, fui trocando todos os revestimentos até que nenhum ambiente fosse mais revestido pela cerâmica. E aí fora a sala, a varanda, o banheiro  e a cozinha ganharam porcelanatos.

porcelanato deque madeira eliane parquet bambuporcelanato cozinhaporcelanato deck madeira

Outro problema que enfrentei logo de cara foi a infiltração nas janelas, coisa que aconteceu inicialmente em massa, em praticamente todos os apartamentos do condomínio. Falha grave de planejamento, uma janela que não previa aquelas pedras de granito como soleira da janela. A Sinco até disponibilizou pessoas para consertar o problema (o mínimo que tinham que fazer), mas eu também, paralelamente, utilizei um produto extra com recurso próprio. A janela, pelo menos por enquanto, não deu mais problemas. O antes e depois:

infiltração janela de alumínioIMG_0492

O condomínio já teve problemas maiores de infiltração. Em uma ocasião, um cano simplesmente “saiu do lugar” no 15o andar do prédio, causando uma infiltração tão grande que não só inutilizou um dos elevadores por várias e várias semanas, como também chegou no PRIMEIRO andar!

Dá pra imaginar o estrago que isso poderia fazer no apartamento de alguém? No seu sonhado piso de madeira?  Ouvi relatos de vizinhos dizendo que seus papéis de parede foram arruinados por infiltrações que apareceram posteriormente. Triste.

Pessoas próximas à própria realização da obra disseram que em empreendimentos novos isso acontece frequentemente porque… eles não usam, claro, material de alta qualidade na obra. Querem sempre baratear tudo. Isso inclui também a linha de metais (torneiras, registros – que nem de metal de verdade são – e que tive que trocar também), louças etc. É um alerta que fica para quem quer comprar imóveis novos, vamos pesquisar bem a construtora/incorporadora, procure sempre opiniões de quem já comprou antes. E saiba de antemão que vai muito provavelmente gastar uma quantia significativa “melhorando” a qualidade de tudo que lhe foi “oferecido”.

Outro problema: Por alguma razão desconhecida, os pedreiros (sob orientação – ou quem sabe, falta de orientação – de um engenheiro), não respeitaram o design da fachada original, e sacadas que eram pra ser abertas lateralmente foram fechadas. Quando perceberam o erro, quebraram a parede novamente. O resultado?

IMG_1620

Rachaduras que podem ser vistas mais de um ano após a entrega das chaves, nas sacadas de toda uma coluna do prédio. Claro que acionei a Defesa Civil, e um engenheiro esteve aqui. Ele observou que as rachaduras não apresentavam perigo iminente, mas deveriam ser observadas. Com risco de perigo fora da jogada, essas rachaduras deviam ser cobertas, ao menos pela estética!!!! Me pergunta se já resolveram isso? Não. Mesmo com cobrança, ainda não fizeram o reparo! É um absurdo!

Ainda posso observar outros pormenores inconvenientes. Me vem a cabeça agora o fato de que vários apartamentos apresentaram conduítes obstruídos (aqueles tubos que passam muitas vezes por baixo do piso, levando os cabos de televisão, internet, telefone etc.), e algumas pessoas só descobriram isso depois de terem instalado o piso. Imagina só! E outra: o conduíte usado é pequeno demais, e cada cabo desse é grosso. Pelo amor de Deus! Depois de passados 2 cabos, já fica difícil passar um terceiro! Um quarto então, impossível. Novamente, falta de um mínimo de planejamento (e noção).

Se vocês pararem para prestar atenção, situações como essa são comuns em muitos prédios. As coisas as quais somos sujeitos por essas construtoras e incorporadoras são muitas vezes inaceitáveis, e é por isso que eu peço  para que todos que se sintam prejudicados entrem SEMPRE na justiça. Não fique com preguiça. Se não por você, faça por um senso de justiça, pois caso contrário eles vão continuar tratando as pessoas assim. Eles não estão nos fazendo um FAVOR, estamos pagando CARO por algo que é dever/trabalho DELES.

E falando em justiça, queria chamar atenção para alguns pontos do processo que movi contra a MDL Realty.

Um ponto que você deve prestar MUITA atenção ao comprar um apartamento na planta é a data de entrega presente no seu contrato. Muitas vezes essa data não está  descrita explicitamente (algo como “dezembro de 2011”), mas sim aparece algo mais genérico (como no meu caso, “36 meses após a incorporação do memorial descritivo”). Pois bem, como eu sempre fui informado que a data de entrega era dez/11,  imaginei que esses 36 meses correspondiam a essa data. Engano. Essa paráfrase correspondia a maio/12. Agora olhem bem um trecho de uma das cartas que a MDL me enviou:

Scan MDL

E, apesar disso, o que valeu no fim das contas foi a data do contrato, que não era dez/10! Agora, o que me dizem dessa empresa?

Com os “6 meses” de tolerância de atraso (que podem e devem ser sempre contestados!) o atraso de 1 ano na entrega do apartamento virou um atraso de… “”””dias””””. Então fica o alerta! Isso é essencial. Errando que a gente aprende, e se vocês puderem, aprendam com o meu erro. Para isso estou aqui!

Ok, águas passadas. Felizmente com uma boa dose de disposição, a grande maioria desses problemas vão sendo resolvidos na medida que vamos os encarando, contestando perante à construtora (que dá 5 anos de garantia para o apartamento, então certos problemas eles PRECISAM consertar). É trabalhoso sim, e muito… mas não é nada impossível.

Houve coisas que superaram um pouco as expectativas também.

A área de lazer, por exemplo, ficou realmente muito legal. A área da piscina é muito boa, a churrasqueira e salões de festa dão conta do recado,  fora os salões de jogo, academia etc. Tudo devidamente climatizado. Realmente, quanto à isso, não há o que reclamar.

area lazer piscina

relaxando piscina

E até de noite fica bem bonito 🙂

iluminacao piscina

Bem, prefiro terminar o post nesse tom mais leve, porque depois de tanto perrengue, é muito bom chegar em casa e ver cada cantinho seu assim:

bancada cozinha americana

… no lugar. Cada detalhe é uma pequena vitória.

Então, fica a pergunta: você teria feito tudo de novo? Bem – claro – nada como ter o seu espaço, o seu canto, a suca casa ou apartamento, e fazer dela/dele o que quiser.

Mas, para meu próximo imóvel, será que escolheria um na planta novamente? Aí é uma pergunta um pouco mais difícil. Se você tem pressa, não recomendo de forma alguma. Se vai casar, se está se coçando por liberdade, nunca! Mas se está no ritmo “a hora que sair tá bom”, aí acho que vale a pena, afinal, é um ótimo investimento (valoriza muito quando está pronto).

Mas com ressalvas. Procure sempre saber da reputação da construtora/ incorporadora, esteja sempre atento aos detalhes que apontei. Já os precavi sobre a MDL/Sinco, pois essa é minha experiência pessoal. Pode ser que alguém tenha tido mais sorte, mas será que vale a pena arriscar? Fica a seu critério. Comigo, essas empresas não terão mais vez.

Até a próxima! Quem será que estará na mira agora (ha ha ha)? Alguma sugestão do que querem que eu avalie?

Abraços!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de: