Quando cada espacinho importa: Sapateira Vertical com Espelho

Vários posts aqui do blog – inclusive o último – falam sobre a importância da utilização vertical do espaço, especialmente em lares onde a área útil não é tão grande. Já lidei com isso em relação à floreira da varanda, à adega, à estante do meu quarto (que vai do chão até o teto!), e agora, vou falar sobre um outro espaço ‘ocioso’ no apartamento que ganhou uma utilidade incrível com o uso de uma simples sapateira.

***

Sapatos… não só só vocês, mulheres, que sofrem desse mal! Talvez justamente por nunca ter dado a devida importância para o armazenamento dos meus sapatos e tênis, não importa o quanto eu tentasse os manter sob controle, guardados, sempre havia pelo menos dois pares rebeldes perdidos pela casa. Como eu não moro sozinho, às vezes a minha impressão era de que eles se multiplicavam feito Gremlims. Até que uma hora me deu um estalo, e eu resolvi acabar com aquilo.

No meu quarto, havia um espacinho entre o armário e a estante onde ficam os livros e filmes, cuja função era abrigar o banco/escada que servia para alcançar as partes mais altas da estante. Como vocês podem ver na foto abaixo, a estante é muito alta, chegando no teto do quarto; e observem também o espaço a que estou me referindo entre o armário e ela.

estante alta para livros

Pois então, acima do banco/escada, aquela parede era ociosa, e imaginei que ali poderia ser o local perfeito para colocar uma sapateira vertical. Fui atrás de algo que atendesse minhas necessidades específicas: precisava ficar presa na parede (o banco/escada ainda precisava ficar ali!), precisava ter a largura exata (ou de preferência um pouco menor) daquele espaço ali (que era de pouco menos de 70 cm), e a altura não deveria ultrapassar a do armário, para ficar esteticamente agradável.

Após algumas buscas, achei exatamente o que estava procurando com uma sapateira da marca Politorno, a Itabuna. É um móvel pronto, bonito, e que parece ter uma qualidade bem razoável (no futuro, se necessário, eu volto pra falar sobre a qualidade e durabilidade do produto). E o melhor… não é caro! Vamos ver como ficou?

sapateira politorno itabuna com espelho

Adorei o fato de que ela não só se encaixou perfeitamente no espaço previsto, como também combinou com o roupeiro (é branca e com espelho), aumentando ainda mais a sensação de amplitude no quarto. Na verdade, você mal percebe que tem uma sapateira ali.

Agora vamos ver o móvel aberto…

sapateira vertical

Como vocês podem ver, são 6 nichos, onde cabem 2 pares de sapato em cada. É bastante coisa. E, na verdade, esse móvel serve não só como sapateira, mas pode ser facilmente usado com outros fins, em praticamente qualquer lugar da casa. Fica a dica, hein! (só evitaria colocar coisas muito pesadas, como livros, por exemplo).

Quando se não tem muito espaço, cada espaço vale ouro! 🙂

Pra finalizar, eu ainda coloquei um cordão de luzes em volta da sapateira, que dá um ar bem cool e ainda serve como abajur à noite!

meu "abajur" personalizado 😍

A post shared by ⚜️ Thiago (@thisardenberg) on

E antes que eu me esqueça, o blog completou 3 anos de idade! Continuo por aqui, e não pretendo ir embora tão cedo! Claro, posto com menos frequência que antes, mas nossa casa é um organismo vivo, e sempre pede por coisas novas. Acho que ainda temos muito o que discutir por aqui na saga do apartamento! 🙂

Abraços e até a próxima!

Thiago S.

 

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Anúncios