Reforma do Banheiro, parte 2: Revestindo Box com Porcelanato Polido

Uma das primeiras obras que fiz quando me mudei para o apartamento foi trocar o revestimento de cerâmica branca que havia no box do banheiro por pastilhas de espelho. Até hoje, é um dos posts mais acessados aqui no blog, sempre aparecem novos leitores perguntando acerca das pastilhas espelhadas. Escolhi esse revestimento porque não só o achava muito bonito, como também dava uma certa amplitude a um espaço que era pequeno tinha dimensões enxutas.

Porém hoje, quase 5 anos depois, venho mostrar porque resolvi fazer uma nova reforma, substituindo as pastilhas de espelho por porcelanato. Para isso, vou começar usando um trecho de uma análise que publiquei aqui no blog sobre a compra das pastilhas, apenas 1 ano e meio após sua instalação:

“As pastilhas de espelho definitivamente cumpriram sua função principal que era a de ampliar o ambiente. Fora isso, todos elogiam a beleza dele! (…) [Entretanto] na prática, a limpeza é bem complicada, pois a área de rejunte é muito grande. Muito esfrega-esfrega. E, na maior parte do tempo, ele fica embaçado. Para fazê-lo ficar brilhando de verdade, o ambiente tem que estar seco, depois você passa um produto limpa-vidros, seca, e aí sim! O que não acontece no dia-a-dia. (…) Pelo viés da praticidade, não sei se colocaria de novo!”

Bem, depois de mais alguns anos de muito esfrega-esfrega (e olha que eu testei todos esses produtos que dizem ser o “fim do esfrega-esfrega…“!), me dei conta de que aquele realmente não era o revestimento ideal para a área do box. Eu olho para a estética sempre, mas não posso deixar de lado a prática e a funcionalidade! Minha ideia era, então, substituir as pequenas pastilhas por placas bem grandes de porcelanato, que permitiriam uma limpeza muito mais fácil dado o fato de que a área de rejunte seria infinitamente menor.

Vamos comparar uma área de 80 cm por 80 cm revestida com pastilhas e outra com porcelanato? Vamos, claro.

pastilhas-ou-porcelanato

Ou seja, enquanto seriam necessárias literalmente centenas de pastilhas para revestir essa pequena área (e haja rejunte!), com apenas uma placa de porcelanato a mesma área pode ser revestida. Aqui no banheiro, agora, eu consegui revestir a parede inteira de 2,40 altura X 0,80 comprimento com apenas 3 placas de 82×82 (1 caixa de porcelanato)!

Após várias visitas a lojas de decoração, tantos estilos possíveis, esse foi o modelo escolhido:

porcelanato-polido-bege-com-ranhuras

Adorei quando o vi na loja (à esquerda), pois ele tem essa superfície polida e extremamente brilhosa, que ainda dá um pouquinho de amplitude ao box – coisa que não aconteceria com porcelanatos foscos. A cor também me agradou muito (como dá pra ver sem incidência de luz direta, na foto à direita), pois ela está de acordo com o bege/creme que está presente também na nova bancada de mármore com cuba esculpida do banheiro:

cuba-esculpida-marmore-bege-01

… bastante similar, né? Ela inclusive tem ranhuras brancas, presentes no porcelanato. Acredito que essa unidade estética seja importante num ambiente de medidas menores, caso contrário, pode parecer muita informação. Quis que as cores predominantes fossem bem claras, intencionalmente mesmo – branco e bege polido.

Enfim, vamos ao box!

porcelanato-illuminato-beige

Olha, posso nem explicar o quanto estou feliz com esse revestimento: além de bonito (e ele é tão bonito!), super prático de limpar! E rejunte?! Mal tem rejunte! ❤

Agora uma foto sob incidência da luz direta:

porcelanato-banheiro-biancogres-illuminato-beige

Como eu disse antes, a superfície polida brilhosa traz uma refletividade que confere uma sensação maior de profundidade para o box. Esse é o porcelanato Illuminato Beige, da Biancogres.

Eu gostei muito do resultado! Pra vocês verem como uma pequena parede pode fazer uma grande diferença no nosso dia-a-dia!

***

Pessoal, aproveito o espaço para desejar-lhes um excelente fim de ano e que 2017 traga a todos nós, brasileiros, melhores ventos, melhores notícias, melhores momentos…. estamos todos precisando! Vamos com fé e positividade!

Um grande abraço e, até a terceira parte da reforma do banheiro ano que vem, nos vemos no Instagram 🙂

Thiago S.

 

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Reforma do Banheiro, parte 1: Bancada de Mármore com Cuba Esculpida

Quando se está mudando para um apartamento novo e zerado, é fundamental estabelecer prioridades. O que você faz questão de que faça parte da sua decoração? O que faria mais falta, de acordo com suas necessidades particulares? O que você estaria disposto a pagar um pouco mais para ter do jeito que sempre quis? E, claro, o que você acha que dá pra deixar para um momento futuro?

Pois bem, já respondi aqui no blog muitas dessas perguntas ao longo dos anos. Leitores antigos do blog devem se lembrar que o piso laminado foi uma das coisas que bati o pé e fiz questão de que fosse do jeito que queria – mesmo sendo o revestimento específico que escolhi bem mais caro do que planejava – pois achava (e continuo achando!) que seu efeito estético era fantástico (e ainda é prático de manter). Essa era uma prioridade. Minha. Outras prioridades tinham a ver com necessidades específicas, como a de ter uma estante planejada grande onde pudesse armazenar não só as centenas de livros e filmes que já tinha, como também onde sobrasse lugar para os próximos.

Bem, no banheiro, minha prioridade inicial era trocar o revestimento do piso e o do box, já que os da construtora eram bem sofridos. Era o que o orçamento permitia. Agora, eu pude fazer algo que sempre tive vontade de fazer, mas não era uma prioridade: trocar a pia de granito e a cuba.

Bem, primeiro, vamos ver como era a pia, antes:

banheiro

Era em granito padrão, com a cuba em louça branca acoplada por baixo. Ou seja, era perfeitamente aceitável. Naquele espaço, fora as reformas que mencionei, eu ainda tinha outras coisas pra fazer: o armário embaixo da pia e o armário superior, extremamente útil.

O que eu queria agora era algo em mármore, que pesasse menos no ambiente, que fosse mais liso, mais brilhoso e menos permeável, assim manchando menos. Algo que lembrasse um porcelanato. Eu queria uma cuba esculpida na própria pedrasem a necessidade de comprar posteriormente uma cuba em louça.

E aí comecei a ir atrás de ideias, fazendo diversos orçamentos em marmorarias, e, agora…. já posso lhes mostrar o resultado final!

Vou mostrando as fotos e fazendo alguns comentários. Vamos lá:

bancada-marmore-cuba-esculpida-01

Que diferença, não?!? O material escolhido para revestir a bancada foi o mármore bege prime, que é numa cor entre o bege e o creme e tem algumas ranhuras brancas. Ele é bem brilhoso e, por ser mármore, é menos permeável que o granito anterior. Achei a cor muito bonita e neutra, deixando o ambiente (que é bem pequeno) mais leve.

Uma coisa que vocês podem perceber pela foto acima é que a cuba tem uma tampa removível; assim, a água escoa para os lados e não para o centro, como geralmente acontece. Dá um charme legal!

Mas isso não impede que você remova a tampa e use de forma tradicional…

bancada-marmore-01

…seja apenas para limpar, ou para deixar com uma cara diferente de vez em quando rs. Dessa forma acima, é bem mais prático, por questões de limpeza; da primeira forma, com a tampa, fica mais bonito, mais diferenciado, mas requer uma limpeza maior. (Traduzindo: Eu ponho a tampa quando for aparecer visita! hahaha)

Lavatório Mármore Bege Prime

Não é linda?

Reparem também, abaixo, a saia da frente da bancada, que tem 5 cm de altura, e dá um acabamento final muito bonito.

cuba-esculpida-pedra-01

 

Gostaram? É tão legal ver projetos que ficaram por tanto tempo só na cabeça finalmente ganharem forma. E é sempre legal ver nossa casinha com algo diferente, não é? Eu adoro!

Nos falamos em breve, porque essa reforma do banheiro apenas começou! 😀

Abraços,

Thiago S.

 

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Porcelanato estilo Madeira de Demolição

Nosso lar, por ser um claro reflexo de quem o habita (e que transforma um simples espaço físico em um “lar”), está sempre em evolução, já que nós mudamos com o tempo. Então uma vontade de mudança é cíclica, vai e vem, em ondas.
                                                                                                                                                  .
Ano passado, fiz algumas reformas que trouxeram uma dinâmica completamente diferente para o apartamento: reformei completamente a sala, trazendo mais cor através da pintura das paredes, da nova tela como ponto focal na sala, das molduras usadas de diversas formas; coloquei também rodatetos e troquei a bancada americana, com um viés mais funcional. Foram reformas que não tiveram um impacto financeiro enorme, mas com certeza injetaram vida e personalidade nos ambientes; assim como fizeram melhor uso do espaço. Mais que dinheiro, o que importa é sempre uma ideia na cabeça.
                                                                                                                                                .
Esse ano, as ideias são outras. Estou repensando outros ambientes, e tenho pesquisado muitos acabamentos para ver o que tem de novidade no mercado (sempre tem alguma coisa!), as novas tendências, e, claro, filtrando tudo isso pelo meu gosto pessoal e as próprias ideias que tenho para os ambientes.
                                                                                                                                                .
No post de hoje, irei compartilhar algumas das ideias que tive em relação a um dos ambientes que serão reformados, pois já decidi sobre um dos tipos de acabamento: o porcelanato que imita madeira de demolição.
Decortiles Ecovilla Pastilhart
A madeira de demolição original tem um viés sustentável, no que reaproveita a madeira usada na demolição de casas e obras grandes, dando um novo e diferenciado uso às peças. Atualmente, a madeira de demolição tem sido usada como contraste entre o antigo e o moderno em diversos projetos arquitetônicos, resultando em belíssimos trabalhos, com elegância e responsabilidade ecológica.
Porcelanato Ceusa Oliva
A madeira de demolição conserva traços de sua exposição ao tempo, à chuva, ao Sol; ela as exibe com orgulho!
Painted HD Portinari

Mas, claro, nesse post, estamos lidando com porcelanatos que imitam a madeira de demolição – todas as fotos desse post são exemplos – e não ela própria. Uma vez que a madeira de demolição tornou-se objeto de desejo, as fabricantes de porcelanatos passaram a fabricar peças com resultados extremamente parecidos – até ao toque – à madeira de demolição natural.

As vantagens são óbvias: você pode usar o porcelanato em madeira de demolição em ambientes que, tradicionalmente, não são recomendadas as madeiras naturais ou laminados, como a cozinha, o banheiro ou áreas externas; mas, preservando a estética e o estilo conferidas pelas mesmas.

ceramica-provenceacabamentos

Dependendo do quanto você estiver disposto a investir, as opções são muitas, e os preços podem variar bastante. Eu tenho feito muitas pesquisas e já vi preços que vão de R$24,90 o metro quadrado…

PISO-MADEIRA-DEMOLICAO-INCEFRA

… como esse acima da Incefra, em placas de 50×50…

… até preços que passam facilmente da casa dos R$100 o m2 (podendo chegar a quase R$200), como é o caso desse modelo abaixo da Itagres, em placas de 17×103 cm, onde cada peça da caixa tem características próprias, dando um ar bastante natural ao resultado final.

porcelanato_borda_reta_rustique_rouge_17x103cm_itagres_89044816_00010_600x600 rustique rouge 

Os modelos desse post (fora o da Incefra) são deste último tipo, com placas no formato de piso laminado, e realmente não há comparação em relação à estética final. Isso se reflete no preço, claro: nesse tipo de acabamento retangular, o mínimo de preço que encontrei foi R$75 o metro quadrado.


ade95f44c02ed12589fd253de9a7dde8

Mas o investimento vale a pena…. O resultado final é simplesmente incrível, não é? Olha esse box do banheiro com o porcelanato em madeira de demolição (e cimento queimado). Nunca que usaríamos uma madeira dessa num ambiente diretamente exposto à água; porém, o porcelanato permite isso.

porcelanato rustico

Bem, posso adiantar que esses foram alguns dos “finalistas” para um dos ambientes que vou reformar, mas não escolhi nenhum desses, no final! Em breve mostro pra vocês como ficou o resultado, a obra está para começar! Até lá, não se esqueçam de seguir nossa conta no Instagram: @asagadoapartamento, estou sempre postando ambientes inspiradores e novidades por lá!

Abraços,

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Aliando Beleza e Funcionalidade no Banheiro: Armário superior com espelho duplo e portas de correr

Como foram de festas, queridxs? Espero que tenha corrido tudo muito bem.

Para esse primeiro post do ano, queria compartilhar algo com vocês que realmente fez uma baita diferença no dia-a-dia aqui. Acredito que eu não seja o único que sofre desse mal: uma quantidade surpreendentemente grande de produtos que precisam ser armazenados no banheiro. A quantidade é tão grande que, às vezes, se multiplicando feito Gremlins, eles acabavam ocupando uma boa parte da pequena pia que dispunha.

Na foto a seguir, mostro o espaço como era antes:

banheiro italinea-1

O armário embaixo da pia teve que armazenar basicamente produtos de limpeza (já que não tenho um armário com essa finalidade específica), o que já ocupava praticamente todo o espaço. E as prateleiras de vidro, que não aparecem na foto e ficavam na parede acima da bancada, guardavam exclusivamente os perfumes. Ou seja, sobrava pouco espaço para… todo o resto.

E às vezes, aquele amontoado de coisas me dava uma agonia tão grande que dava vontade de jogar tudo fora. Então, antes disso acontecer, resolvi tentar resolver o problema com um armário personalizado.

A ideia era aproveitar todo o espaço do banheiro, fazendo um armário retangular que se prolongasse além da bancada chegando até o box. As portas seriam espelhadas, e de correr. Mostrei um desenho simples do que desejava para um marceneiro, e, algumas semanas depois….. eis o resultado!

armario planejado banheiro

Saíram o espelho colado na parede, os quadros acima do sanitário e as prateleiras de vidro. Entrou o prático armário que resolveu meus problemas. Olha só quanto espaço ele tem:

armario banheiro porta espelhada de correr

AAAAAAgora sim!!! Tudo organizado, sem nada amontoado! Parece até loja rs! Notem que as prateleiras são bem estreitas, só o suficiente para colocar todos os produtos necessários. E, como consequência, o armário não pesa no ambiente, fica bem discreto, ainda mais considerando a cor branca das caixas e as portas espelhadas.

O que vocês veem na foto é só metade do espaço do armário, afinal, ainda tem o outro lado….

armario branco banheiro madeira

Ou seja, agora espaço não é mais o problema. Esse é um desenho bem simples, então qualquer marceneiro ou loja de planejados daria conta do serviço sem maiores complicações.

E como tudo se aproveita nessa vida, as prateleiras que estavam ali acima da bancada foram parar dentro do box, como suporte de shampoo, condicionador e etc…

prateleira vidro para box

… e no lugar delas, entraram novos quadros decorativos (porque eu iria sentir muita falta dos quadros no banheiro!)

quadros banheiro

Bem, é isso! Agora tá tudo organizadinho e sem risco de surtos psicóticos aleatórios! rsrs. Gostaram?

E ah, vocês tem acompanhado as novidades no Instagram do blog? Lembrando que por lá eu compartilho não só coisas da decoração do apê em si (inclusive algumas coisas pequenas que não chego a mencionar aqui no blog), mas também ambientes inspiradores e itens de decoração legais que encontro por aí. É só procurar por @asagadoapartamento.

Nos falamos por lá, nos falamos por aqui! Até mais!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Reavaliando a compra dos porcelanatos

Oi pessoal! Como foram de fim de ano? Espero que tudo tenha corrido bem, e que estejamos todos entrando no ano novo com energias renovadas!

2014 chegou e, com ele, o blog ultrapassou a marca de 1.000.000 de visitas! Difícil acreditar. Fico realmente feliz ao ler cada comentário que me mandam dizendo que algo que escrevi há 2, 3 anos atrás está ajudando-o/a hoje. Fico feliz quando me dizem que o blog os inspirou a fazerem seus próprios blogs, ou a fazer uma reforma em algum ambiente da casa. Afinal, não sou interior designer, não sou arquiteto, nunca estudei formalmente sobre isso. Sou simplesmente alguém que estava completamente determinado, como digo na descrição do blog, a fazer de um espaço bem restrito o meu lugar favorito no mundo. Então visitei muitas lojas de decoração, exposições, li muitas revistas, vasculhei muito pela internet para ter certeza das opções que tinha, sempre filtrando o que me agradava e como eu poderia usar aquilo a meu favor. E resolvi compartilhar um pouco disso com vocês.

Cheguei agora pouco de viagem, e quando cheguei em casa, olhei para cada cantinho e pensei, “é, você conseguiu”. Tem coisa melhor? Claro que sempre vai ter coisa pra fazer em casa, sempre algo faltando, e outras coisas que dão problemas. E assim a gente segue em frente, travando uma batalha de cada vez. Mas passar por elas e saber que essa experiência vai ajudar outras pessoas é fantástico.

Enfim, enquanto me preparo para algumas pequenas obras aqui no ap (post de fevereiro, talvez? com sorte…), vou falar sobre algo que sempre me perguntam, por enquanto: como estão os porcelanatos? recomenda? qual o melhor? risca fácil? e a limpeza? Então vamos voltar a série “Reavaliando a compra” pra sanar essas dúvidas de uma vez.

Prontos?

AVALIAÇÃO #8 : Porcelanato estilo Deck de Madeira (Referência: Parquet Bambu Acetinado)

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Eliane (fabricante), Chatuba (Loja)

TEMPO DE USO: 1 ano e meio

Vou ser o mais simples e categórico possível em relação ao porcelanato da varanda e do banheiro: não poderia ter feito escolha melhor. Sério.

Não só o piso é lindo demais, como também é super fácil de limpar. No caso da varanda, um pano úmido é suficiente. No banheiro, uso produto específico para limpeza de banheiro. Eles não arranham fácil (não consegui perceber nenhum arranhão!) e apesar de serem acetinados, tem uma porosidade que não os deixa escorregadios, sendo perfeitos para áreas molhadas. Os próprios ‘vincos’ estéticos dão uma certa segurança extra.

porcelanato deque madeira eliane parquet bambu

É fácil demais recomendar esse modelo, então passaremos sem mais delongas para o modelo que usei na cozinha, um pouco mais problemático.

***

AVALIAÇÃO #9 : Porcelanato Alvor Bege (Acabamento Polido)

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Incepa (Fabricante), Chatuba (Loja)

TEMPO DE USO: 2 anos

Aqui temos o tradicional porcelanato polido, aquele extremamente brilhoso e que enche nossos olhos quando olhamos nas fotos de revistas e websites. Tipo assim:

piso-porcelanato-4

Pois é. Bonito ele é. Mas honestamente? Minha experiência não foi lá grandes coisas com ele. Em primeiro lugar, ao contrário do acetinado da varanda, ele apresentou alguns riscos aparentes. E isso foi, acredito, num dia que puxei o fogão para o lado para limpar algo. Ou seja, nem foi feito muito esforço. Vale lembrar que certas cores deixam riscos mais aparentes que outras, e cores claras – geralmente as mais bonitas e que dão mais amplitude – são as piores nesse sentido.

Em segundo lugar, e talvez muito mais importante: para o piso ter esse aspecto lindo e brilhoso da foto, ele precisa de limpeza diária. Ele marca demaaaaaais. Se você pisar nele descalço, muitas vezes dá pra ver a marca do pé, se o ambiente estiver bem iluminado. Nem imagino como seria se tivesse colocado ele na casa toda! Algo brilhoso demais assim dá muito trabalho. Bem diferente de um laminado. Ou até do porcelanato da varanda e do banheiro!

Pelo menos, o piso é super fácil de limpar. Uso na cozinha um produto que cria uma proteção que impede que a gordura se fixe nele. E aí passo um esfregão, e pronto, lá está ele brilhando. Por algumas horinhas, até sua próxima refeição. Evitem ao máximo colocar esse tipo de piso na cozinha especialmente! Fica super bonito, mas não sei se compensa.

porcelanato cozinha

Bem, então cabe a vocês agora pesar os prós e contras desse tipo de piso e avaliar se vai valer a pena. Essa foi MINHA experiência com ele.

E por hora ficamos aqui! Espero que o post tenha sanado algumas das dúvidas mais frequentes de vocês.

Mês que vem deve ter novidade no apê e, consequentemente, post novo no blog. Abraços!!!

Thiago S.

Se você gostou desse post também vai gostar de:

Reavaliando (e Refazendo!) o Box Blindex

O post de hoje serve como sequência de um dos posts mais procurados aqui no blog: o do Box Blindex. Muitos leitores chegam aqui ao procurar sobre o assunto, então acho que esse tópico vai ser bastante útil para alguns de vocês.

O post também, de certa forma, faz parte da minha série de (re)avaliações sobre as compras que fiz para o apartamento (como por exemplo foi com o piso laminado, a cama box, as pastilhas de vidro etc.), só que, ao contrário dos outros posts, eu precisei de fato trocar o box blindex original, que não estava mais me agradando. Então, primeiro, vou partir do formato ‘clássico’, fazendo a avaliação da compra original, e explicando por que não deu certo. A partir daí, vou mostrar como tudo foi refeito, em loja completamente diferente.

Vamos lá!

*

AVALIAÇÃO #6: Box Blindex com 1 Porta de Correr

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Rio Temper (Loja), New Temper (Fabricante – Vidro)

TEMPO DE USO: 1 ano e 5 meses

Bem, devo confessar que deveria ter, desde o princípio, pensado no meu box com duas portas de correr, ao invés de uma. Vamos à foto que eu explico.

detalhe box

Como podem perceber nessa foto com o box original, há uma coluna atrás da porta fixa do box, e a limpeza dessa coluna se tornou muito difícil, impraticável. Eu até consegui uma escova longa para fazer a limpeza, mas a mesma não dava conta do serviço perfeitamente. Resultado: com o tempo, aquele espacinho foi acumulando limo, dando uma aparência nada agradável para o banheiro.

Até acho que os profissionais que foram fazer a medição e depois instalação do box poderiam ter me alertado disso, mas não vou culpá-los. Bem, o problema não acabava por aí.

O box vazava… desde o início. Solicitei, duas vezes, o retorno dos instaladores para cessar um vazamento que se formava no cantinho do box, e que deixava o banheiro molhado. O resultado foi que encheram o box de silicone, mas não resolveram o problema completamente – o box continuava vazando. Sempre tive que usar uma toalha de piso para conter o vazamento, e todo dia tinha que trocar a toalha. Enfim, já não confiava mais no trabalho deles, e , pior: outros profissionais se recusavam a mexer no que eles tinham feito (até é compreensível: para não levaram crédito por problema que não foi causado por eles).

Então, me vi em uma situação onde ou lidava com aquilo eternamente ou começava do ZERO: tirava as pedras de mármore originais, colocava uma nova, e refazia completamente o box, agora com duas portas de correr. Adivinha o que resolvi?

AVALIAÇÃO #7: Box Blindex com DUAS Portas de Correr

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Braun’s Decorações (Loja), New Temper (Fabricante – Vidro)

TEMPO DE USO: 3 meses

Então foi o que fiz. Segui recomendação de uma vizinha que tinha feito seu box com essa outra loja e estava satisfeita.

A primeira coisa que foi feita foi a retirada as pedras originais e colocação de pedra nova.

pedra-granito-porta-de-correr

pedra marmore box

Achei bem melhor, até esteticamente: agora temos uma peça única, ao contrário de como era antes, com duas peças uma colada na outra; e, também, a pedra nova é bem mais baixa que a  antiga, o que é mais prático.

pedras-box-coladas

IMG065

Como podem ver no “depois”, a água agora só fica do lado de dentro, onde deve ficar! 🙂

Outra coisa que foi feita, claro!, foi a troca de uma das portas, que era fixa, por outra de correr. Inclusive já tenho um destino para a antiga porta fixa, que vai ser assunto para um futuro post aqui…

portas correr box

E agora, finalmente, posso limpar o box em paz, e também curtir meu banho sem me preocupar com vazamento. Sabe aquela velha história de que só damos valor a algo quando passamos por certa dificuldade? Pois então, tentando ver o lado bom da coisa, eu sempre saio do banho e fico feliz de ver que está tudo di do lado de fora! 😀

Bem, querid@s, é isso por hoje. Abraços e até a próxima!

Thiago S.

O BLOG no Instagram: @asagadoapartamento

O BLOGUEIRO no Instagram: @thisardenberg

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Reavaliando a compra… das Pastilhas de Espelho e Inox (Pastilhart)

“Oi Thiago… amei as pastilhas! Mas e aí? continuam bonitas? E o rejunte? E o espelho, oxidou? E a limpeza? É prática? Compraria de novo?”

As pastilhas de espelho do banheiro e as de inox da cozinha são definitivamente dois dos tópicos mais procurados aqui no blog. Sempre há leitores fazendo alguma variação dessas perguntas aí de cima. Então, claro, para a segunda parte da série “Reavaliando a compra…” (onde falo detalhadamente sobre minha experiência com determinado produto, após pelo menos 1 ano de uso, incluindo aspectos como durabilidade, funcionalidade e suporte das lojas), resolvi falar justamente sobre essas e outras questões que parecem ser do interesse de muitos aqui.

Para isso, vou dividir o post em duas partes, primeiro falando especificamente sobre as pastilhas de espelho (que mandei colocar há mais tempo, e deu um pouco mais de trabalho) e depois vou falar sobre as de inox.

***

AVALIAÇÃO #2 : Pastilhas de Espelho (Ref.: Crystal Glass CG-42)

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Pastilhart (Fabricante e Loja Online).

TEMPO DE USO: 1 ano e 5 meses

Em primeiro lugar: não tive qualquer problema por ter utilizado as pastilhas diretamente sobre a cerâmica original. Desde que seja utilizada uma argamassa apropriada como a Pastifix, específica para assentar e rejuntar pastilhas de vidro, não há problemas.

Segundo: O rejunte. Aqui sim, temos um problema. Vou te contar, não fazia ideia de quão complicada seria a limpeza do rejunte em uma área molhada. Vamos olhar essa foto abaixo, comparando o rejunte das pastilhas e o da cerâmica original.

rejunte pastilhas vidro ceramica

Notem que, no caso da cerâmica, que é uma placa BEM maior, você tem bem menos rejunte pra limpar. Mas, no caso das pastilhas… é praticamente só rejunte! rsrs Ainda mais num ambiente como o box, que fica com muito contato com a água, o rejunte acaba ficando bastante sujeito a limo (e ainda mais um rejunte branco!)

 

Alguns produtos específicos para limpar limo funcionam…

rejunte-limo

… mas, é um esfrega-esfrega duro e constante. Até esses produtos que dizem ser o “fim do esfrega-esfrega”, não se engane. Não é mágica.

Em terceiro lugar: O espelho em si. Uma das dúvidas mais frequentes é em relação a possível oxidação das pastilhas de espelho. Olha, quanto a isso, acreditem: não tive problema. Não sei explicar porque (deve haver aí alguma explicação científica?), mas talvez o rejunte impeça de o espelho oxidar (?). Digo isso porque o espelhão que coloquei em cima da pia, que não tem tanto contato direto com água e que foi colocado bem depois das pastilhas de espelho,  começou a apresentar alguns pequenos sinais de oxidação, enquanto as pastilhas, que têm contato direto com a água, não.

Por fim, preciso fazer algumas considerações importantes : As pastilhas de espelho definitivamente cumpriram sua função principal que era a de ampliar o ambiente, uma vez que o banheiro era pequeno. Fora isso, todos elogiam a beleza dele. Faz sucesso! Entretanto, na prática, a limpeza é bem complicada, pois a área de rejunte é muito grande. Muito esfrega-esfrega. E, no caso específico das pastilhas de espelho, é um pouco pior pois espelho embaça com vapor.

Assim:

pastilhas-embaçadas

Então, na maior parte do tempo, ele fica meio embaçado como na foto. Para fazê-lo ficar brilhando de verdade, o ambiente tem que estar seco, depois você passa um produto limpa-vidros, seca, e aí sim. O que não acontece no dia-a-dia.

No fim das contas, eu gosto muito do resultado das pastilhas de espelho no banheiro. Mas, pelo viés da praticidade, não sei se colocaria de novo!

Então fica a seu critério: belo é, e muito, mas não é dos mais práticos….

pastilhas espelhadas

***

AVALIAÇÃO #3 : Pastilhas Inox Polido (Ref.: Prata Brilhante)

EMPRESAS RESPONSÁVEIS: Pastilhart (Fabricante e Loja Online)

TEMPO DE USO: 1 ano

Quanto às pastilhas estilo Inox Polido, tive bem menos complicações. Algo que acredito ter ajudado muito foi o fato de que o Rejunte que usei não foi branco como o do banheiro, e sim Gelo – uma cor mais puxada para o Cinza. Imaginei que rejunte branco numa área gordurosa não fosse ser boa ideia, e acho que acertei. Não preciso ficar esfregando o rejunte como no banheiro!

Já para limpar as pastilhas em si, o produto que eu costumo usar é esse:

veja cozinha desengordura sem esforço

O desengordurante também forma uma capa protetora que ajuda a não grudar mais gordura. Claro que ainda gruda, afinal, elas ficam em cima do fogão, mas uma limpeza periódica (passo um pano com esse produto uma vez por semana) resolve bem. E ainda dá um aspecto bem brilhoso, depois que retiro o excesso com jornal. Fica assim:

pastilhas inox limpas

Assim, fica beeeem mais fácil recomendar as pastilhas de inox!

pastilhas inox cozinha

Então, pessoal, é isso. Acredito que tenha cobrido aqui a maioria das dúvidas que me perguntam, mas, caso ainda haja alguma dúvida, pode ir lá nos comentários e deixar a sua, ok?

Grande abraço!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

O pequeno e notável Armário Planejado do Banheiro

Olá queridos leitores e leitoras!

Hoje eu venho mostrar pra vocês a diferença que um pequeno armário gabinete faz na vida de uma pessoa.

Comprei um armário para o banheiro ano passado na New Móveis (mais uma repercussão da tragédia que foi comprar lá…), e, quando finalmente desisti deles e resolvi comprar os móveis novamente em outra loja (na Bon Bini, a mesma da cozinha), priorizei a cozinha, pois era o que mais estava em estado calamitoso.

Agora pude finalmente comprar as últimas duas coisas que estavam faltando, e que faziam muita falta: a primeira coisa é o assunto desse post, e a segunda, o assunto de um futuro post (vou fazer mistério sobre esse; ainda não está pronto. Mas o pessoal do Instagram – o meu é @thisardenberg – deve ver antes!).

Antes de mais nada, vamos dar uma olhada em como era minha vida antes do armário do banheiro?

Socorro! Em uma palavra: confusa. Tinha de tudo em cima da pequena pia, que tem apenas 80 cm de comprimento. E olha que as prateleiras de vidro já estavam no lugar, desafogando um pouco, hein!

Quando o apartamento não é grande, qualquer espacinho faz falta, daí a importância de móveis pensados para tal lugar (sem falar que, esteticamente, dá uma elevada no ambiente, né?). Então, após pensar em como maximizar o aproveitamento do pouco espaço que dispunha, eis que aí está o armário, primeiro com as portas fechadas:

E agora, a frente…

Como eu gosto de chamá-lo, “o pequeno notável” rsrs. Gostei muito dessas cores que escolhi. As caixas são na cor NOGUEIRA, e as portas, na cor FRASSINO, um novo padrão da Italínea. Todos eles são em laminado de baixa pressão, texturizados e bem resistentes.

Sem falar nos puxadores, em aço inox, lindões! Eles foram sugestão do projetista, e eu achei ótimo. Detalhe dos puxadores:

Agora vamos para o gaveteiro!

Todas as gavetas tem corrediças telescópicas, deixando o abrir e fechar bastante suave e silencioso.

Já dentro do armário, pude colocar não só tudo que estava na pia, como também produtos de limpeza que estavam espalhados, e também toalhas. Olha só a divisão interna:

Tudo no lugar! Nem acredito que coube tudo isso rsrs…. (pessoal do Ariel, Ajax, etc., podem me pagar pela propaganda, por favor).

E pra terminar, uma foto de como ficou esse cantinho do banheiro, que está PRONTO, afinal!!!

Aquele espacinho que antes era todo branco (e encardido), sem graça, agora está bem mais aconchegante. E sem esbanjar dinheiro, o que é muito importante! Os tons  mais escuros de madeira (piso, armário), que aquecem o ambiente, foram sobrepostos ao branco e aos espelhos (da pia, da parede do box) para criar um ambiente mais leve. Clean.

E é isso por hoje pessoal, espero que tenham gostado!

Abraços,

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Porcelanato ou Deck de Madeira? Revestindo Banheiro e Varanda

Trocar o piso da varanda e do banheiro era algo que não estava nos meus planos inicialmente. Pelo menos não imediatamente. Mas, no fim, não teve jeito. Não só porque o piso da sala e da cozinha elevaram o nível dos acabamentos, mas, principalmente, porque os acabamentos originais do apartamento, “cortesia” da Sinco Engenharia, eram péssimos! Impressionante: O piso original do banheiro, que era novo, parecia que tinha anos de uso. A cerâmica branca ficava encardida facilmente (isso numa época que o banheiro mal era utilizado!) e o rejunte nem se fala. Pedi, 2 vezes, para a Sinco trocar o rejunte do meu banheiro, e eles atenderam ao pedido; mas não deu outra: menos de 1 semana depois, o rejunte já estava todo amarelado e encardido novamente.

Pelo. Amor. De. Deus.

Isso é revoltante! Fico pensando nas pessoas que, por vários motivos, não tem a condição no momento de fazer a troca de acabamentos, e é obrigada, após investir num apartamento NOVO, a lidar com pintura com material de baixa qualidade, acabamentos feios, sem falar na diversa gama de problemas como conduítes obstruídos (sofri muito para conseguir que a empresa de internet passasse o seu cabo pelo conduíte aqui…) e canos mal colocados que simplesmente soltam, causando gravíssimos problemas nas áreas comuns. Não é fácil. As construtoras utilizam materiais de baixa qualidade (atestado pelos seus próprios funcionários!) e quem paga o pato (e a conta do apartamento!) somos nós.

Mais uma vez, fica aí o alerta para a duplinha MDL Realty e Sinco Engenharia. Enfim, desabafo mode [off]. Vamos voltar ao piso. Daí que o piso começou a me incomodar muito. O mesmo piso em cerâmica branca também era usado na varanda, e, nossa, como ficava sujo. Você podia lavar a varanda num dia, que no dia seguinte tava com aspecto sujo novamente. Assim não dá!

O que me incomodava de verdade era o banheiro, mas como me estressei e resolvi que ia arrancar de uma vez o piso e o rejunte, decidi aproveitar logo e trocar o da varanda também. Afinal, não era uma área muito grande a ser coberta, então não seria um investimento tããão alto. Então comecei a procurar nas lojas de acabamentos o piso ideal… O que eu  pude perceber? Uma grande tendência: Porcelanato imitando pisos de madeira. Eles estão por toda parte!! Tem alguns que são muuuito parecidos com pisos laminados, até na textura. É impressionante! Como acho decks de madeira muito charmosos, especialmente para varandas, quando dei de cara com esses porcelanatos da Eliane, me apaixonei, e sabia que não tinha outra opção.

Havia essas duas lindíssimas cores disponíveis, o Parquet Bambu e o Parquet Caramelo. Achei, entretanto, que o Parquet Bambu tinha mais a ver com o apartamento… 2 semanas depois, meu banheiro e minha varanda eram dois ambientes com-ple-ta-men-te diferentes!!! Vamos a parte boa, as fotos!

Aaaaaaaaaaaaagora sim!!! Vou chegar a dizer algo que não costumo muito falar: o resultado superou minhas expectativas. Nem parece o mesmo banheiro! Depois de tudo que já passei, ainda consigo me surpreender com a diferença que um piso faz. E outra: Esse piso não só é bonito, como é prático – super fácil de limpar. Gostei demais! Uma foto do box…

A princípio eu pensei, “será que porcelanato e banheiro combinam?”, achando que fosse ser escorregadio. Bem, depende do porcelanato. Se fosse algo como o da Cozinha, por exemplo, com certeza seria sim. Aquele piso é polido, de alto brilho. Já esse não é polido, é menos liso, e ainda tem esses vincos, que não são apenas estéticos, você consegue sentir todos os vincos do piso!

Creio que dá pra perceber vagamente na foto, se você olhar para o cantinho direito embaixo, que todos os vincos podem ser sentidos, e isso também serve para evitar escorregões. Outra coisa, a colocação foi super prática, pois não houve quebra-quebra, colocamos o porcelanato sobre a cerâmica original utilizando uma argamassa específica para piso-sobre-piso, a Super Liga Argamassa Plus (Tipo AC-3). É muito boa! Agora vamos para a varanda!

Que felicidade: Lindo, e super prático e fácil de limpar… aparenta muuuuito menos poeira do que o piso anterior. Estou in love! Agora uma focando no piso:

Fiquei muito feliz com o resultado! Gostaram? Achei que super valeu a pena ter gasto um a mais, creio que valorizou MUITO tanto a cozinha quanto a varanda. Foi um feliz investimento.

Abraços,

Thiago S.

O blog no Instagram @asagadoapartamento

O blogueiro no Instagram @thisardenberg

 

Leia também a avaliação que fiz dessa compra, 1 ano e meio após a instalação:

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Decorando o Banheiro: Quadros, Espelho e Metais

Oi queridos e queridas, como vão?

O post de hoje é completamente dedicado ao banheiro, que estava meio negligenciado, coitado. A única coisa que dava um up era, realmente, o Box e as Pastilhas Espelhadas, que já mostrei aqui. Mas chegou a hora de mudar isso. Na pauta hoje, vou mostrar o espelho, os metais definitivos e os quadros do banheiro.

Para começar, todo banheiro que se preze tem que ter um bom espelho, certo? Pois é. E parece que os espelhões, sem molduras, estão cada vez mais sendo usados nos banheiros. É isso que se vê nas revistas e nos blogs de decoração, em grande parte. Talvez isso esteja acontecendo porque os banheiros estão menores, e o espelho dá mais amplitude…. ou talvez seja simplesmente porque o espelhão é muito bonito! 😉

Bem, vamos ver o resultado?

Taí o grandão! Decidi que o espelho deveria ocupar todo o espaço acima da pia, respeitando a largura da mesma. Vocês não fazem ideia de quanto o banheiro parece maior com um espelho assim…! Ainda mais considerando que o espelho é a primeira coisa que alguém vê quando entra no banheiro, então ter essa impressão é bem positivo. Fiquei bastante satisfeito com o resultado.

Agora, vamos para os metais usados no banheiro.

Vou confessar que não fazia ideia de que metais de banheiro eram tão caros! Não estava esperando gastar tanto quanto gastei com isso. Após dar uma pesquisada por preços, me decidi pelos modelos da Moldenox, que são bem bonitos e contemporâneos, mas tem um preço um pouco mais “aceitável” em comparação com outras marcas do mesmo padrão.

Esse é o porta-toalhas duplo…

Legal, né? Toda a linha segue esse padrão, como podem ver com o porta papel-higiênico:

…o cabide simples, funcionando como porta toalhas de rosto…

… e o que mais gosto, as prateleiras de vidro com detalhes em inox.

Percebam que, como elas estão bem coladas no espelhão, elas dobram de tamanho!

A torneira da pia é a única que não é da Moldenox; eu comprei uma da Deca,

Por fim, uma vez que optei por não colocar o espelho no comprimento todo do banheiro (passando por cima do vaso sanitário, como também tenho visto ocasionalmente), o espaço acima do vaso acabou ficando vazio, o que não me agradou.

Então, o que decidi fazer? Quadros, quadros! Amo quadros!! (Já deu pra perceber, né? , né?? , né???  rsrs)

Mas não queria aqueles típicos quadros de banheiro (quadrinhos bucólicos com banheiras, pias, etc.). Nada contra, simplesmente não é meu estilo. Queria algo para o banheiro que eu sentisse que era agradável o suficiente para colocar na sala, ou no meu quarto. E, depois de muito, pesquisar, eis o resultado….

Olha, os 2 quadros juntos custaram menos que o pequeno cabide simples, por exemplo, mas eu achei que a composição foi “A” coisa que definiu meu banheiro! Eu achei o resultado bem interessante.

No detalhe, os quadros da composição:

E então é isso! O banheiro estava mesmo precisando de um pouco de atenção. Os metais são bonitos, mas principalmente, funcionais. Fazem muita falta no dia-a-dia. Já estava cheio daquelas coisas “provisórias”, “quebra-galhos”, que acabam ficando um, dois, três, seis meses…. e se deixarmos, fica pra sempre, sabem como é, né? 😉

Abraços,

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de: