Reforma da Varanda, parte 2: Criando um pedaço de Nova Orleans

Sabe quando você conhece uma cidade, se apaixona completamente por ela, e volta pra casa com aquele sentimento de querer trazer ela contigo na bagagem? Então…

No início do ano, escrevi um post falando um pouco sobre a arquitetura e o estilo de decoração de um lugar super especial pra mim: Nova Orleans,  no Sul dos EUA. Em janeiro, visitei a cidade fisicamente pela segunda vez (digo fisicamente pois já tinha a visitado inúmeras outras vezes através do cinema e da literatura, e sabia que iria me apaixonar quando fosse lá) e voltei absolutamente inspirado e cheio das ideias. Durante o primeiro semestre, essas ideias foram maturando, e chegou a hora de colocá-las em prática.

Decidi remodelar minha varanda completamente ao estilo de Nova Orleans, criando naquele espacinho algo que traduzisse um pouco das coisas que tanto amo na cidade. Na verdade, esse processo já começou com o post anterior, onde falei sobre o porcelanato em estilo de madeira de demolição que passou a revestir as paredes da varanda.

ceusa-extint-vecchio

O Extint Vecchio é um porcelanato em estilo bastante rústico, até mesmo ao toque. E como Nova Orleans tem tremendo apreço por sua história, muitos lugares tem marcas claras da ação do tempo. Só que ao invés de cobrí-las, muitos cantos de Nova Orleans exibem essas marcas com orgulho.

il_340x270.953627942_4v7g

A flor de lis – em madeira de demolição – é o símbolo da cidade.

Isso acontece não só em espaços residenciais como também em espaços públicos, em restaurantes ou galerias de arte; seja na mobília interna, ou nos jardins do lado de fora.

Sem título

O restaurante Compère Lapin, e seu estilo rústico contemporâneo com paredes de tijolinhos aparentes.

Daí a escolha pela rusticidade do novo revestimento da varanda, que me deixou extremamente feliz! O resultado foi além do esperado e realmente foi a base para a repaginada da varanda.

A própria configuração do jardim vertical, que já tinha modificado, também é um reflexo disso:

New-Orleans-1-marshall-0309-xlg

Os jardins de Nova Orleans são espaços onde a natureza se expressa, não necessariamente ordenadamente. Não há a necessidade de uma simetria precisa– oposto polar de jardins japoneses, por exemplo.

Step right into spring the New Orleans way. Photo: @firewolf.e #followyournola

A post shared by Visit New Orleans (@visitneworleans) on

Essa estética encantadora influenciou muito a forma como vi meu próprio jardim aqui em casa.

Se antes o jardim vertical antes tinha um aspecto bem mais ‘polido‘, ordenado, e as plantinhas ficavam quietinhas em seus cachepôs, desse jeito…

decoracao sacada pequena

agora, elas são bem mais livres, avançam pela floreira, e são também menos efêmeras – algumas dessas plantas já estão comigo há mais de um ano. Duráveis, as trepadeiras já tem ramos com mais de 1 metro de altura! Plantas com florada abundante costumam ser bem menos resistentes, como expliquei anteriormente num post dedicado às plantas que já passaram pelo jardim.

matando a saudade do meu verde! 💚

A post shared by ⚜ Thiago S. (@thisardenberg) on

E falando em plantas, resolvi ampliar o jardim, fazendo da varanda inteira um espaço mais verde. Afinal, já deu pra perceber que as sacadas de New Orleans são pura extravagância, né?

Sacada-em-Nova-Orleans

Então, trouxe para o outro canto da varanda, oposto à floreira, uma jardineira suspensa (inspirado em algo como na foto acima, presas às grades) e com o mesmo estilo de linhas ornadas tão presentes nas grades de varandas e portões da cidade:

patio-new-orleans

E o resultado? Algo bem sutil, mas que ecoa claramente tais linhas:

suporte floreira ferro

suporte jardineira

Essa jardineira, com seu suporte em ferro, “fecha” a varanda, de ambos os lados, de verde! A própria escolha da planta também remete às palmeiras que são onipresentes nas ruas da cidade.

O ferro fundido, como vocês podem ter percebido pelas fotos anteriores, é onipresente na arquitetura da cidade:

mistérios da meia noite 👻

A post shared by ⚜ Thiago S. (@thisardenberg) on

Então, já pensando numa possível reformulação desse espaço, trouxe de lá mesmo uma flor-de-lis em ferro fundido; ela, claro, como disse no início do post, é o grande símbolo da cidade, e não poderia faltar aqui!

porcelanato ceusa legno extint

Dá um charme todo especial ao espaço da floreira!

Outro detalhe em ferro fundido que incluí no meu espaço – e que é muito presente na decoração de jardins e pátios em Nova Orleans – é a figura de um anjo.

varandas nova orleans

Quantos anjos você consegue contar nessa única varanda? rs

Fui atrás de figuras de anjos em ferro fundido e encontrei a Quinta Dell’Arte, loja carioca especializada em estátuas, esculturas e imagens trabalhadas com ferro fundido e mármore. E assim encontrei meu anjo para ficar centralizado em cima da mesa da varanda:

anjo mesa ferro fundido

Lindíssima a figura, né?! Pedi para que ela fosse pintada nesse tom de ouro velho. Trouxe muito do clima da cidade consigo!

E outros dois outros detalhes que fazem a diferença:

NEW ORLEANS SIGN LAMP POST

Poste colonial e placas de ruas e bairros da cidade

Em todas as ruas do French Quarter, podemos ver postes de luz como esse da foto acima, que dão um ar bem colonial ao bairro. As casas da cidade também fazem uso dessas arandelas nas varandas, e algumas são inclusive iluminadas à gás.

Decidi trocar o plafon que tinha antes na varanda por uma arandela colonial pendente…

arandela-colonial-pendente

… idêntica ao design clássico dos postes de luz das ruas de Nova Orleans! E notaram a plaquinha ali atrás, em cima da floreira? Exatamente como as placas das ruas do French Quarter, é um anúncio de que aquele espacinho ali foi todo pensado como uma homenagem à cidade!

Ah, e a lâmpada escolhida também é um charme à parte. Ela tem filamento de carbono, decorativa por si própria, que dá um clima bem intimista e completamente diferente de uma lâmpada de LED ou fluorescente.

lampada-filamento-carbono

Me lembra um pouco a luz de lampiões, o que faz absoluto sentido dentro da proposta da varanda!

Bem, pessoal, é isso: se antes eu já gostava da minha varandinha, agora eu não consigo passar nem um dia sem dar um pulo nela e aproveitar o espaço um pouquinho. Abro a porta e sou teletransportado para esse mundinho em si – completamente distinto da decoração do resto do apartamento – e que ecoa tão claramente um outro lugar pelo qual eu tenho um tremendo carinho. Mais uma prova de que com inspiração, vontade e criatividade a gente pode transformar quaisquer 3 metros quadrados. Tamanho nunca é desculpa!

Por enquanto é só; mas sabe o que dizem, né? Quando começamos a reformar, é difícil parar. E é exatamente o que está acontecendo, a reforma da varanda acabou mas eu já estou com outras em andamento!!! Em breve tem mais novidade por aqui… 🙂

Enquanto isso, não se esqueçam de seguir o blog no Instagram, estou sempre postando novidades e ambientes inspiradores por lá.

Abraços!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Fonte decorativa de mesa

Adoro fontes: sejam elas de mesa, de jardim, ou aquelas fontes exuberantes como as de Las Vegas.  Sempre fui atraído por elas. Muitas vezes a estrutura em si já é digna de admiração, mas também posso dizer que a água em movimento me acalma.

Então, quando senti que estava faltando algo em cima da minha mesa da varanda, logo embaixo da floreira, logo pensei em finalmente trazer uma pro apê. E aí começou a parte mais difícil: escolher!

Vou compartilhar aqui algumas das fontes que vi online e que serviram como ‘inspiração’ para a que comprei; mas vale a pena lembrar que vale muito a pena ir nessas lojas pequenas de decoração da sua cidade, eles geralmente tem modelos de fontes muito legais e exclusivas. Eu mesmo fiquei em dúvida entre um modelo que vi online e outro que vi numa lojinha ‘desconhecida’ aqui perto de casa.

Bem, vamos lá:

fontes decorativas de mesa

As duas fontes com fundo branco são da Homedics e podem ser facilmente encontradas em lojas online grandes como a Americanas e o Extra. São muito bonitas, mas li algumas restrições em relação à qualidade dos produtos.

As outras são todas da Gi Presentes/ Greent Imports, que conheci na minha busca por fontes e super recomendo.

Vocês podem notar que todas as fontes tem uma luz LED embutida, o que torna o visual muito bonito à noite. Até mesmo de dia, a luz LED é notável.

E agora vamos ver a fonte que escolhi….

fonte de água decorativa com LED

Ela também é da Gi Presentes, e tem como referência o nome “Mini Jarros”. Eu dei uma ‘incrementada’ nela decorando-a com alguns minerais que tinha aqui, como a ametista, a pirita, olho-de-tigre etc, e, dentro do jarro maior, onde há a luz LED (que é bem forte), coloquei uma pedra lapidada.

luz led fonte

Dá uma quebrada na luz direta e fica mais ‘natural’. De noite, o efeito é fantástico.

luz led decorativa

E aí pronto– acho que agora não está faltando mais nada ali no cantinho da varanda. É só sentar ali, tomar um café e relaxar 🙂

decoracao sacada pequena

Ah, e se vocês quiserem ver a fonte em funcionamento, deem um pulo no Instagram do blog (sim! o blog agora tem Instagram!), que coloquei um pequeno vídeo com a fonte. Lá no Instagram, vou postar coisas de decoração menores – como, por exemplo, um relógio lindo pra cozinha que comprei – coisas que não justificam, na minha opinião, um post inteiro aqui, mas que valem a pena ser compartilhadas também. E vou fazer algo que não faço aqui, que é compartilhar ambientes/ itens decorativos de outros lugares que também acredito que sejam inspiradores. Então deem uma olhada lá!

O BLOG no Instagram: @asagadoapartamento

O BLOGUEIRO no Instagram: @thisardenberg

Abraços,

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Repaginando a Varanda com Banquetas em Junco Sintético

Depois que vi a floreira para a varanda finalmente no seu lugar, vi que aquele espaço ali tinha potencial para virar xodó. Faltava algo. Mas o quê? Afinal, nada mais cabia ali. Às vezes, decorar um espaço com medidas tão restritas é ainda mais difícil que um ambiente grande…

Bem, já mostrei anteriormente aqui no blog que escolhi uma mesa alta e duas banquetas com tampo em mosaico para decorar a varanda.

Com o tempo, entretanto, algumas das pastilhas das banquetas se descolaram. Até entrei em contato com o vendedor, que prontamente enviou todo o material necessário para eu fazer o reparo; mas, alguns meses depois, novamente elas voltaram a soltar-se. Foi aí que decidi que talvez isso fosse uma ‘oportunidade’ para trocar as banquetas, que eram na verdade um pouco desconfortáveis (bonitas, mas o tampo em MDF revestido de pastilhas significava que eram bem duras).

Então fui atrás de outros modelos de banquetas. Dessa vez, queria levar em consideração algo que tivesse a ver com o tom de madeira da floreira, para fazer uma composição mais homogênea, já que o espaço é pequeno. Foi aí que encontrei as banquetas de junco sintético.

O junco sintético é uma fibra sintética que assemelha-se bastante à madeira natural, mas pode ser usada em ambientes externos pois não estraga quando pega chuva e não resseca quando pega sol. O junco é usado para fazer uma extensa gama de móveis como podemos ver abaixo, em alguns exemplos da internet:

moveis em junco sintético

Bem, fui atrás então da minha banqueta alta de junco e aí encontrei, mais uma vez no Mercado Livre, os Móveis da Porto Ferreira, que tinham boas avaliações e eram bem bonitos.

Algumas semanas depois de ter comprado (os móveis sáo feitos sob encomenda, com o tom de madeira que você deseja, a cor do estofado que você quer), as banquetas chegaram… e lindas que só!

banqueta junco porto ferreira

A banqueta é muito confortável e dá um ar ainda mais aconchegante à varanda.

Por fim, decidi que faltava ainda uma nova disposição dos móveis: levei a mesa e as banquetas novas para o lado da floreira, e dessa forma fiz um cantinho que realmente se tornou um dos meus lugares preferidos no apartamento.

varanda pequena decorada

Tomar um café ali numa tardinha amena, não há nada mais gostoso!

E nos dias de festa, eu ainda inventei algo pra dar uma clima diferente. Ao invés de utilizar a iluminação da varanda, coloquei um abajur (sem a cúpula) discretamente atrás da mesa, de forma que a luz viesse de baixo pra cima, iluminando também a floreira de forma inusitada.

O flash da câmera tira um pouco o efeito, mas dá pra ter uma ideia:

varanda aconchegante

IMG_5394

E pronto! Ambiente completamente renovado, apenas trocando as banquetas e mudando a disposição das coisas ali. Com um pouquinho de paciência e criatividade, a gente faz milagre! 🙂

Abraços e até a próxima, querid@s!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Mesa para Varanda, parte 2: Mesa Alta Bistrô

Hoje venho mostrar pra vocês como ficou o conjunto de mesa bistrô + banquetas da varanda.

Compartilhei aqui no primeiro post sobre o assunto algumas ideias que tinha achado legais, considerando o pouco espaço que tenho disponível. Mas, no fim das contas, eu tinha uma imagem bem clara do que queria: uma mesinha alta de ferro, com mosaico no tampo, e duas banquetinhas altas também.

Como inspiração principal, tomei essa mesa que vi por aí nos Google Images da vida e fiquei apaixonado:

Foi então que eu encontrei, através do Mercado Livre (buscando a palavra-chave “bistrô”), os anúncios de um vendedor que faz justamente esse tipo de mesa sob medida. Neles, vi mesas mais baixas e com tampos maiores, mesas mais altas com tampos menores… Vi também vários tipos de banquetas e mosaicos. Após efetuar a compra, enviei essa mesma foto aí em cima para ele, e pedi para tentar ficar o mais próximo possível do mosaico original.

Eis o resultado:

A mesa ficou muito parecida, né?! Achei maravilhosa. Agora, claro que eu não teria espaço para ter cadeiras tão espaçosas (e lindas!) como aquelas da foto original, então as banquetas tiveram que seguir o padrão da mesa. Vejam como ficaram…

Muito lindas, não? Fiquei bastante satisfeito. Essas mesas são pequenas obras de arte! Recomendo muito à vocês, podem visitar o site deles, o Mesas Pingo D’Água, para visualizar muitas outras lindíssimas. E eles entregam para todo o Brasil.

That’s all, folks! Até a próxima!

Thiago.

Se você gostou desse post, leia também: