Repaginando a Varanda com Banquetas em Junco Sintético

Depois que vi a floreira para a varanda finalmente no seu lugar, vi que aquele espaço ali tinha potencial para virar xodó. Faltava algo. Mas o quê? Afinal, nada mais cabia ali. Às vezes, decorar um espaço com medidas tão restritas é ainda mais difícil que um ambiente grande…

Bem, já mostrei anteriormente aqui no blog que escolhi uma mesa alta e duas banquetas com tampo em mosaico para decorar a varanda.

Com o tempo, entretanto, algumas das pastilhas das banquetas se descolaram. Até entrei em contato com o vendedor, que prontamente enviou todo o material necessário para eu fazer o reparo; mas, alguns meses depois, novamente elas voltaram a soltar-se. Foi aí que decidi que talvez isso fosse uma ‘oportunidade’ para trocar as banquetas, que eram na verdade um pouco desconfortáveis (bonitas, mas o tampo em MDF revestido de pastilhas significava que eram bem duras).

Então fui atrás de outros modelos de banquetas. Dessa vez, queria levar em consideração algo que tivesse a ver com o tom de madeira da floreira, para fazer uma composição mais homogênea, já que o espaço é pequeno. Foi aí que encontrei as banquetas de junco sintético.

O junco sintético é uma fibra sintética que assemelha-se bastante à madeira natural, mas pode ser usada em ambientes externos pois não estraga quando pega chuva e não resseca quando pega sol. O junco é usado para fazer uma extensa gama de móveis como podemos ver abaixo, em alguns exemplos da internet:

moveis em junco sintético

Bem, fui atrás então da minha banqueta alta de junco e aí encontrei, mais uma vez no Mercado Livre, os Móveis da Porto Ferreira, que tinham boas avaliações e eram bem bonitos.

Algumas semanas depois de ter comprado (os móveis sáo feitos sob encomenda, com o tom de madeira que você deseja, a cor do estofado que você quer), as banquetas chegaram… e lindas que só!

banqueta junco porto ferreira

A banqueta é muito confortável e dá um ar ainda mais aconchegante à varanda.

Por fim, decidi que faltava ainda uma nova disposição dos móveis: levei a mesa e as banquetas novas para o lado da floreira, e dessa forma fiz um cantinho que realmente se tornou um dos meus lugares preferidos no apartamento.

varanda pequena decorada

Tomar um café ali numa tardinha amena, não há nada mais gostoso!

E nos dias de festa, eu ainda inventei algo pra dar uma clima diferente. Ao invés de utilizar a iluminação da varanda, coloquei um abajur (sem a cúpula) discretamente atrás da mesa, de forma que a luz viesse de baixo pra cima, iluminando também a floreira de forma inusitada.

O flash da câmera tira um pouco o efeito, mas dá pra ter uma ideia:

varanda aconchegante

IMG_5394

E pronto! Ambiente completamente renovado, apenas trocando as banquetas e mudando a disposição das coisas ali. Com um pouquinho de paciência e criatividade, a gente faz milagre! 🙂

Abraços e até a próxima, querid@s!

Thiago S.

Se você gostou desse post, também vai gostar de:

Anúncios

Viajar é Se Inspirar: Serra Gaúcha | Jardim Vertical: Floreira para Varanda

Passei meu recesso de julho do jeito que eu mais gosto: curtindo um inverno de verdade. Fui conhecer a Serra Gaúcha, coisa que sempre quis fazer, e visitei algumas vinícolas, comi fondue e chocolate artesanal, conheci museus. Fiquei hospedado em Gramado e, talvez o que tenha me chamado mais atenção na cidade, foi o fato de que ela parece um grande, enorme jardim à céu aberto: em cada canto que você olha, é possível notar que há um enorme cuidado com paisagismo, e o mesmo é integralmente preservado pelos moradores. Sim, é uma cidade turística; mas não falo somente de praças, jardins e bosques: falo também de ruas, de esquinas; da frente de lojas, de sacadas; enfim, de pequenos detalhes que enriquecem a experiência como um todo. Aqui vão algumas fotos que tirei durante a viagem, de coisas que me inspiraram…

cerejeira gramado RS

jardins de gramado

le jardin gramado RS

carrinho de mão com flores

E esses são apenas alguns dos belos detalhes que encontrei nessa cidade realmente encantadora! Mas a razão pela qual falo dessa experiência é porque há muito tempo venho tentando integrar alguma espécie de jardim ao meu apartamento. Só que, dispondo de tão pouco espaço, sabemos que é um pouco complicado. Acabei deixando a ideia engavetada… até viajar para Gramado. Gramado me contagiou com seu inverno vibrante – cheio de cores e flores e beleza em meio a um frio cortante que chegou a -1°C (então imagina como deve ser na primavera!!). Saí de Gramado, mas quis trazer um pouco de Gramado comigo, um pouco da ‘filosofia’, estética do lugar. Precisava de algo vivo e vibrante no meu apartamento, e era pra ontem. Então comecei a checar minhas possibilidades, e cheguei a conclusão que na minha mini-varanda, onde já há uma mesinha alta e duas banquetas, a única forma de abrigar um ‘mini-jardim’ seria verticalmente. Vi algumas possibilidades, na internet, como estas:

vasos como jardim vertical

jardim de inverno em casa

JARDIM na grade

E aí fui atrás de algo que juntasse o que gostei de cada uma dessas ideias: algum tipo de painel de madeira ou floreira, como fundo; e algo um pouco mais ordenado, com vasos e/ou cachepôs como nas fotos 1 e 3. Foi assim que cheguei na floreira de madeira da Entalharte, que comprei através do site Cedro Rosa (recomendo; atendimento atencioso e entrega rápida).  Comprei duas floreiras, pois queria preencher toda a parede da varanda e formar uma espécie de painel. Vamos ver como ficou:

varanda pequena decorada Como fiquei feliz em ver esse monte de verde, cor e vida na varanda! Gostei muito de como ficou, deu outro ar para a varanda, sem falar que não ocupa espaço nenhum! Logo depois que as floreiras estavam montadas, fui atrás de alguns vasinhos de plantas e flores para colocar nos cachepôs… primeira vez fazendo isso! Achei divertido! Deu vontade de comprar tudo. A propósito, cada floreira vem com 3 cachepôs:

cachepos de madeira entalharte

E aí você decide em que posição irá colocá-los no painel. Para dentro dos cachepôs, procurei ser variado, trazendo lavanda (influência direta do Le Jardin de Gramado), pé de pimenta e alecrim, kalanchoe, aspargo-pluma e outros, priorizando aquelas que me disseram durar mais.

E se alguém aí entende de plantas, por favor, pooodem me dar dicas dos tipos que vocês recomendam, ok? Como cuidar, como podar… sou todo ‘ouvidos’! Vou precisar! Bem, por enquanto é isso querid@s, tô feliz de finalmente ter meu jardim vertical e um pouco a mais de vida no apê. Que acharam?

Abraços e até breve!

Thiago S.

O blog no Instagram @asagadoapartamento

O blogueiro no Instagram @thisardenberg

 

Se você gostou desse post, também vai gostar de: